quarta-feira, 19 de junho de 2019

Alice Coltrane redescoberta






BREVEs  Álbum resgata concerto desconhecido da pianista e harpista Alice Coltrane registrado no ano de 1972...








Por Fabricio Vieira


O início dos anos 1970 representou para Alice Coltrane (1937-2007) um ponto culminante em seu trabalho. Desde seu disco de estreia, “A Monastic Trio” (68), a pianista e harpista tinha mostrado ser dona de uma linguagem bastante particular e inventiva, destilada e ampliada nos registros seguintes. 1971, por exemplo, foi marcado por trazer dois títulos destacados não só em sua discografia, mas também na música livre de então: “Journey in Satchidananda” e “Universal Consciousness”. Estes registros marcam o aprofundamento da religiosidade da artista – refletida em sua obra, ainda de teor jazzístico –, que alguns anos depois fundaria um Ashram e passaria a se dedicar principalmente à música devocional.

Um novo testemunho do período aparece agora. Editada pelo selo BCT Records, a apresentação desconhecida, realizada em 1972 no Berkeley Community Theater, localizado no Berkeley High School (Califórnia), mostra Alice focada em um órgão Wurlitzer, obsessão sua à época; a seu lado estão Charlie Haden (baixo), Ben Riley (bateria), Aashish (sarod), Pranesh Khan (tabla) e Bobby W. (tambura). Live at the Berkeley Community Theater 1972 sai em vinil duplo, quase 80 minutos de música com um tema em cada face: “Journey in Satchidananda” (A); “A Love Supreme” (B) – destaque nesta faixa para o solo de Haden; “My Favorite Things” (C); e “Leo” (D). Chama atenção a maioria dos temas ser de John Coltrane, mas vale lembrar que todos eles apareceram em outros álbuns de Alice, retrabalhados sob sua particular estética. Manifestação de um importante período da trajetória dessa artista fundamental para a música criativa, Live at the Berkeley Community Theater 1972 sai em edição limitada de 750 cópias.





Os mais lidos...