sexta-feira, 19 de outubro de 2018

BÄBI: a volta de um clássico de Milford Graves








BREVES  Bäbi, explosivo registro de trio comandado por Milford Graves nos anos 1970, finalmente retorna às prateleiras...







Por Fabricio Vieira



Passadas quatro décadas desde seu lançamento original, os entusiastas do free jazz de um modo geral e do percussionista Milford Graves em especial irão finalmente se deparar com um nova edição de um dos maiores clássicos setentistas: Babi. O espetacular álbum registrado pelo trio comandado por Graves – que contava ainda com os saxofonistas Arthur Doyle (1944-2014) e o obscuro Hugh Glover ­– traz apresentação realizada em 20 de março de 1976, no WBAI-FM/Free Music Store, em Nova York, e foi publicado originalmente em 1977 pelo selo IPS – Institute of Percussive Studies, fundado por Graves em parceria com Andrew Cyrille. 

O vinil original trazia apenas três fulminantes temas, “Ba”, “Bi” e “Babi”, repartidos pelas duas faces do LP, exibindo uma das mais furiosas energy music que circulavam por aqueles tempos. É música vivíssima, com a percussão múltipla de Graves em ebulição, rasgada pelos dois sopros faiscantes em um resultado matador.
Fora de catálogo esse tempo todo, o material de Babi recebe agora adição de uma gravação caseira inédita de 1969, com o mesmo grupo, em sua formação, descoberta nos arquivos pessoais do percussionista. O CD, duplo, sai pelo selo de Chicago ‘Corbett vs. Dempsey’ e traz nos extras ainda fotos inéditas dos músicos feitas por Gérard Rouy, mantendo o projeto da capa original, criada pelo próprio Graves. O lançamento está programado para o dia 16 de novembro.


Os mais lidos...