sexta-feira, 27 de abril de 2018

THE THING COM NOVO DISCO







BREVES  Um dos mais famosos trios do free contemporâneo, o The Thing prepara o lançamento de um novo título, Again, para o mês de maio...






Por Fabricio Vieira


Daqui a três semanas, no dia 18 de maio, o trio escandinavo The Thing solta no mercado seu mais novo registro, Again. O álbum traz apenas três extensos temas e se mantém distante do rock (referência importante para o trio durante boa parte de sua existência, a destacar releituras demolidoras de PJ Harvey (To Bring You My Love), The Stooges (Dirt) e Yeah Yeah Yeahs (Art Star)).
O trio (precisa de apresentação?), formado por Mats Gustafsson (saxes tenor e soprano), Ingebrigt Haker Flaten (baixos acústico e elétrico) e Paal Nilssen-Love (bateria e percussão), se reuniu em 2 e 3 julho de 2017 no Studio Paradiso, em Oslo, para gestar as três faixas que formam o disco: "Sur Face", "Vicky Di" e "Decision in Paradise" - esta, uma releitura de um tema do saxofonista Frank Lowe (1943-2003), que apareceu em álbum de mesmo nome em 1985. Curioso notar a participação dos parceiros de Gustafsson no Fire! neste trabalho: o baixista Johan Bertling cuidou da produção, enquanto o baterista Andreas Werliin ficou a cargo da mixagem do material.
Interessante destacar aqui ainda Gustafsson tocando sax soprano e deixando de lado o barítono (instrumento com o qual tem sido eleito "melhor do ano" repetidas vezes). A última vez que ele gravou para o The Thing tocando soprano foi em "Boot!", cinco anos atrás.

Tendo estreado em 2000 com um álbum homônimo, o The Thing já conta com uma discografia que alcança 18 títulos, considerando suas diferentes parcerias com outros grupos (DKV, School Days, Cato Salsa Experience) e músicos próximos ao trio, como Thurston Moore, Otomo Yoshihide, James Blood Ulmer e Neneh Cherry. O último disco só do trio foi "Shake", de 2015, e é bom vê-los assim novamente, mostrando bem o porquê de serem um dos grupos fundamentais do free dos anos 2000. Again sai em CD e LP, com uma edição limitada de 200 cópias em vinil colorido.

 





------------
*quem assina:
Fabricio Vieira é jornalista e fez mestrado em Literatura e Crítica Literária. Escreveu sobre jazz para a Folha de S.Paulo por alguns anos; foi ainda correspondente do jornal em Buenos Aires. Atualmente escreve sobre livros e jazz para o Valor Econômico. É autor de liner notes para os álbuns “Sustain and Run”, de Roscoe Mitchell (Selo Sesc), e “The Hour of the Star”, de Ivo Perelman (Leo Records)

Os mais lidos...