FREE THE JAZZ!!!

IMPROVISED MUSIC, JAZZ ANARCHY, NEW THING, INSTANT COMPOSITION, OUT JAZZ, ALEATORY MUSIC, MODERN FREE, FIRE MUSIC, NOISE, AVANT-GARDE JAZZ, INTUITIVE MUSIC, ACTION JAZZ, FREE IMPROVISATION, JAZZCORE, CREATIVE IMPROVISED MUSIC. FREE THE JAZZ!!!

*SOBRE (about us)...

sábado, 23 de abril de 2016

AACM: registros de cinco décadas de história




No mundo da música, os materiais de divulgação e registro compõem um universo à parte. Pôsteres, flyers, cartazes, filipetas, camisetas, programas de concertos, ingressos tudo isso ajuda a compor o imaginário em torno de uma época, um grupo, um artista, um estilo, somando-se ao consumo da música em si...




A preservação de materiais desse tipo depende, normalmente, da ação de colecionadores e entusiastas, que guardam por anos, décadas mesmo, esses objetos que ajudam a construir a memória de um tempo. A internet obviamente facilitou o acesso a essas lembranças que podem se tornar verdadeiras relíquias, quer seja pela possibilidade de adquirir um pôster, por exemplo, que alguém está vendendo em outro país, ou pela divulgação em blogs, sites e afins.

Reunimos aqui um punhado de pôsteres e flyers – boa parte dos anos 70, mas há de outros períodos também – que mostram um pouco das cinco décadas de história da AACM (Association for the Advancement of Creative Musicians), de concertos feitos e organizados pelo coletivo e por alguns de seus mais conhecidos membros. Fundada em maio de 1965 pelos pianistas Muhal Richard Abrams e Jodie Christian (1933-2012), o trompetista Philip Cohran e o baterista Steve McCall (1933-1989), a AACM foi berço de muitas figuras fundamentais da free music e representa um capítulo basilar da música criativa: Roscoe Mitchell, Anthony Braxton, Wadada Leo Smith, Leroy Jenkins (1932-2007), Maurice McIntyre (1936-2013), Lester Bowie (1942-1999), Kahil El’Zabar, Don Moye, Fred Anderson (1923-2010), Douglas Ewart, Ari Brown, George Lewis e tantos outros que fizeram e fazem parte desse cosmo...
Para quem acompanha a música desses artistas geniais, é incrível ver tais documentos e fantasiar as apresentações que anunciavam: a maioria dessa música com certeza se perdeu, não foi gravada e apenas quem pôde estar presente saberá o que realmente aconteceu por lá... A nós, resta apenas imaginar...





'Great Black Music: Ancient to the Future'