FREE THE JAZZ!!!

IMPROVISED MUSIC, JAZZ ANARCHY, NEW THING, INSTANT COMPOSITION, OUT JAZZ, ALEATORY MUSIC, MODERN FREE, FIRE MUSIC, NOISE, AVANT-GARDE JAZZ, INTUITIVE MUSIC, ACTION JAZZ, FREE IMPROVISATION, JAZZCORE, CREATIVE IMPROVISED MUSIC. FREE THE JAZZ!!!

*SOBRE (about us)...

terça-feira, 26 de junho de 2012

Mês desponta como o mais agitado do ano

Julho traz uma agenda recheada como raramente se tem a oportunidade de presenciar. A maioria dos concertos faz parte da Mostra Sesc de Artes 2012, que também contará com outras expressões artísticas (teatro, dança etc.). Mas, como as coisas nunca são perfeitas, haverá um encavalamento de shows imperdíveis no último fim de semana do mês (mundo ideal: cada um deles programado para um final de semana diferente...). De qualquer forma, é se organizar para aproveitar da melhor forma possível: Brötzmann, Prévost, Wadada, Butcher, Branca, Bartz, é muita gente com propostas variadas e intensas para serem degustadas com atenção. Boas audições.  



GARY BARTZ

Lembrado muitas vezes por sua rápida parada no grupo de Miles Davis no início dos anos 70, Bartz, que toca sax alto e soprano, se tornaria de fato conhecido naquela década por ter feito de seu som uma fusão de grandes correntes da música negra (funk, soul, free, post-bop), com resultados empolgantes, como em "I've Known Rivers and Other Bodies" (73). Em 2010, esteve no Brasil (Salvador) acompanhando McCoy Tyner. Agora desembarca com o quarteto que comandou em seu mais recente álbum, “Coltrane Rules: Tao Music Warrior”.

Quando: 21/7 (sáb) às 21h; 22/7 (dom), às 18h
Onde: Sesc Consolação (SP)
Quanto: R$ 24 (inteira)


------------------------------------
PETER BRÖTZMANN Trio

O saxofonista alemão Peter Brötzmann retorna ao país após quatro anos com um novo trio, formado ao lado do baixista britânico John Edwards e do baterista Steve Noble. Esse trio tocou junto pela primeira vez em janeiro de 2010, no Café Oto, em Londres. A apresentação foi registrada no vinil, “... the worse the better”. Quem viu Noble no sábado passado junto com Alex Ward pode apreciar a firmeza de seu trabalho. Três apresentações, oportunidade imperdível de presenciar free improvisation em roupagem nobre.

Quando: 27, 28/7 (sex e sáb) às 21h; 29/7 (dom), às 18h
Onde: Sesc Belezinho (SP)
Quanto: R$ 32 (inteira)


--------------------------------
WADADA LEO SMITH

Trompetista ligado à AACM desde seus primórdios, Wadada Leo Smith é um dos grandes da free music que vem dando corpo a essa esfera musical desde o fim dos anos 1960.  Smith traz ao país seu ‘Golden Quintet’ (na torcida para que Susie Ibarra tenha sido convocada), que esteve com ele na criação de seu ambicioso recente álbum “Ten Freedom Summers” (formado por três capítulos espalhados por quatro discos). Cada um dos capítulos de “Ten Freedom Summers” será tocado em um dia –ou seja, o ideal seria poder presenciar os três shows seguidos. Mas como Brötzmann tocará nos mesmos dias em outro lugar, o que fazer?  

Quando: 27, 28/7 (sex e sáb) às 21h; 29/7 (dom), às 18h
Onde: Sesc Vila Mariana (SP)
Quanto: R$ 24 (inteira)



--------------------------------
"LICHENS

Projeto solo do músico americano Robert Lowe, que cria uma sonoridade de camadas etéreas e atmosféricas, com importante espaço improvisativo, tudo amparado basicamente por guitarra e voz (esta reespacializada por meio de um sintetizador modular). Ampliando o efeito sensorial de seus concertos, o músico também se utiliza de projeções visuais –atualmente, um vídeo produzido por Patrick Smith. Em sua trajetória, Lowe/Lichens computa encontros com Lee Ranaldo, Michael Zerang e Alan Licht.

Quando: 20/7 (sex), às 21h30
Onde: MIS (Museu da Imagem e do Som/SP)
Quanto: R$ 14 (inteira)


Quando: 21/7 (sáb), às 19h
Onde: Audio Rebel (Rio de Janeiro)
Quanto: R$ 15 (inteira)

Quando: 22/7 (dom), às 18h
Onde: Santander Cultural (Porto Alegre)
Quanto: R$ 10 (inteira)

-----------------------------
GIALLOS

O trio formado por Luiz Galvão (guitarra), Flavio Lazzarin (bateria) –ambos do Otis Trio– e Claudio Cox (voz, do Pastilhas Coloridas) apresenta seu rock “cru e sem delongas”. O projeto nasceu em 2010, livremente brotado da paixão dos integrantes por filmes B e de ficção científica antigos.

*Quando: 21/7 (sáb), às 20h
Onde: Sesc Santo Amaro (SP)
*Quando: 27/7 (sex), às 21h30
Onde: Sesc Pompeia (SP)
Quanto: R$ 20 (inteira)


-----------------------------------
"GLENN BRANCA ENSEMBLE"

A face instrumental-rocker-experimental será bem representada pelo influente guitarrista e ‘maestro’ Glenn Branca. Figura ligada à no wave novaiorquina, Branca é, em certo aspecto, padrinho de muitos grupos de rock: Thurston Moore e Lee Ranaldo (Sonic Youth), Page Hamilton (Helmet) e Michael Gira (Swans) são alguns dos que marcaram presença em sua banda nos anos 80, antes de se tornarem conhecidos. Branca traz ao país um sexteto formado por baixo, bateria e quatro guitarras.

Quando: 24 e 25/7 (ter e quar), às 21h
Onde: Sesc Belezinho (SP)
Quanto: R$ 24 (inteira)



JOHN BUTCHER e EDDIE PRÉVOST

Mais um duo britânico ligado à free improvisation marca presença. Eddie Prévost é um dos grandes bateristas/percussionistas da cena, estando em atividade desde os anos 60, sendo um dos fundadores do influente AMM. O saxofonista John Butcher, que trocou a carreira acadêmica –é PhD em Física– pela música, é muito conhecido por seus trabalhos solísticos, também tendo destacadas parcerias, especialmente com músicos europeus. No ano passado, por exemplo, fez brilhante participação em disco do português Red Trio.    

Quando: 28/7 (sáb), às 20h
Onde: Centro Cultural São Paulo (SP)
Quanto: grátis