FREE THE JAZZ!!!

IMPROVISED MUSIC, JAZZ ANARCHY, NEW THING, INSTANT COMPOSITION, OUT JAZZ, ALEATORY MUSIC, MODERN FREE, FIRE MUSIC, NOISE, AVANT-GARDE JAZZ, INTUITIVE MUSIC, ACTION JAZZ, FREE IMPROVISATION, JAZZCORE, CREATIVE IMPROVISED MUSIC. FREE THE JAZZ!!!

*SOBRE (about us)...

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Antes de Mr. Ornette, o Crash Trio

Não deveria passar despercebido o fato de o evento ‘Mostra Sesc de Artes 2010’ ter privilegiado formas mais radicais de música, sem esquecer a cena free/improv. Em um extremo, Ornette Coleman, um dos pais do free jazz, na ativa há mais de cinco décadas. No outro, o italiano Crash Trio, formado em 2008 e representante do que de fresco tem sido feito na free improvisation europeia –isso sem esquecermos o noise do “Splinter Vs Stalin”. Se os ingressos para o 'Ornette Coleman Quartet' caminham para estar esgotados (as duas apresentações) ainda nesse fim de semana, pouca gente procurou até o momento pelo Crash Trio. Isso se explica não apenas pela história distinta dos dois músicos/grupos, mas também, sem dúvida, pelo fato de o trio italiano ainda ser pouco conhecido mesmo entre os aficionados.

O Crash Trio faz parte de uma onda de ‘power trios’ que surgiram a partir de 2000 com propostas de explorações da livre improvisação de forma muita intensa, aproveitando também elementos rocker em sua concepção: The Thing, Morthana, Phat, EKE, Fire, MZN3 e até mesmo o mais roqueiro Zu ou o projeto Full Blast do veterano Brotzmann ajudam a compor esse cenário. 



Formado por Edoardo Marraffa (sax tenor e sopranino), Chris Iemulo (guitar acoustic, electric) e Stefano Giust (drums) em janeiro de 2008, o Crash Trio lançou até o momento apenas um álbum, “Live & Crash”.

O saxofonista Marraffa computa no currículo gigs com gigantes do peso de William Parker, Hamid Drake, Tim Berne e Han Bennink.
O guitarrista Iemulo, formado pela Universidade de Bolonha, trabalhou intensamente com grupos teatrais e performers, passando a se dedicar, após 2003, à improvisação livre.
Giust, além de ser o dono das baquetas do trio, registra trabalhos na seara acusmática/eletrônica. Também comanda o selo Setola di Maiale, dedicado a músicas de expressão radical.

Como apresentação do trabalho do trio, há uma intensa e extensa faixa (mais de 13 minutos) nessa coletânea dedicada à free/improv editada em 2008. O Crash Trio aparece na faixa 6, com o tema “Vischio”, captado ao vivo em fevereiro de 2008. A coletânea traz outros grupos explosivos que merecem atenção, especialmente o “konstruKt”.



01. BLOB - A Fine Cubist Cigar (EUA) (2:58)
02. Wozzeck - Man haut auch sein Fleish und Blut!
(Russia) (9:43)
03. PHAT - The Great Puragtory of Dead Porn Stars
(France) (9:45)
04. Pulsanti - to name
(Italy) (10:09)
05. konstruKt - Kontrol
(Turkey) (3:44)
06. Crash Trio - Vischio (13:28)
07.
Trio Lio - Coure - (Spain) (4:38)
08. F.R.I.C.S. - O Nevoeiro Foi Testemunha
(Portugal) (5:48)
09. Non Jazz - Mater Pervicax
(Mexico) (12:47)




(Live concert @ Scalo San Donato, Bologna 20.11.09)

----------------------
Para ouvir mais:
http://www.myspace.com/crashtrio

----------------------
"Crash Trio"
Sesc Santana
Dia 24, às 21h