FREE THE JAZZ!!!

IMPROVISED MUSIC, JAZZ ANARCHY, NEW THING, INSTANT COMPOSITION, OUT JAZZ, ALEATORY MUSIC, MODERN FREE, FIRE MUSIC, NOISE, AVANT-GARDE JAZZ, INTUITIVE MUSIC, ACTION JAZZ, FREE IMPROVISATION, JAZZCORE, CREATIVE IMPROVISED MUSIC. FREE THE JAZZ!!!

*SOBRE (about us)...

sábado, 23 de outubro de 2010

Encontros especiais

A parceria entre Anthony Braxton e o guitarrista britânico Derek Bailey (1930-2005) teve início em meados da década de 70 e gerou belos álbuns, como “First Duo Concert” (1974) e “Moment Precieux” (1986). Braxton, como dissemos, demonstrava na década de 70 especial apreço pelo cenário musical europeu.

Em suas diversas passagens pela Europa naquela década, tocou e gravou em contextos variados. Uma das jóias nascidas no período veio de sua união com Bailey e Evan Parker. Esses dois músicos, ambos britânicos, estavam na estrada unidos desde os 60s e tocavam uma ampla gama de projetos, passando pelas colaborações com o ‘Spontaneous Music Ensemble e os primeiros grupos de Brotzmann, à gravação do fundamental “The Topography of the Lungs” (1970) e à fundação do selo independente ‘Incus’.


O encontro dos três instrumentistas ocorreria sob as franjas de um projeto de Beiley intitulado “Company". Surgido em 1976, o projeto era caracterizado por reunir, especialmente em Londres, músicos diversos para concertos e workshops. Sobre os motivos que o motivaram a criar o “Company”, disse Derek Bailey: “Not only its specializations but the increasingly diverse nature of freely improvised music came to attract me, and it was in order to take advantage of – plunder – its expanding resources that I formed Company. O “Company” foi realizado (praticamente) anualmente, até 1995.




Desses encontros nasceu também uma serie de álbuns. Chamado de Company 2, a gravação de agosto de 1976 reuniu Braxton, Bailey e Parker –o ano de 1976 foi especialmente rico para a discografia de Braxton, tendo gestado no momento pérolas como “Creative Orchestra Music”; “Elements of Surprise (duo com George Lewis)”; “Time Zones (duo com Richard Teitelbaum)” e “Dortmund (Quartet)”.
Ao lado da dupla britânica, o saxofonista norte-americano pôde exibir sua faceta musical mais distante da esfera jazzística. Aqui, nenhuma de suas composições é executada –as faixas são temas livres nascidos no momento. Música de teor abstrato, sem amarras e pontos de segurança auditiva, Company 2 –em sintonia com outros projetos da serie– encampa momentos seminais da free improvisation.

 A1.   Za'id  (8:26)
A2.   Akhrajat (14:10)
B1.   Al (3:17)
B2.   Mutala  (8:14)
B3.   Hiq  (10:10)

*Derek Bailey: electric/acoustic guitar
*Anthony Braxton: soprano, alto, clarinet [E Flat, B Flat, contrabass]
*Evan Parker: soprano, tenor
-artwork by [cover drawing] - Iain Patterson
 cp



Recorded at Riverside Studios, London, 22 August 1976.