FREE THE JAZZ!!!

IMPROVISED MUSIC, JAZZ ANARCHY, NEW THING, INSTANT COMPOSITION, OUT JAZZ, ALEATORY MUSIC, MODERN FREE, FIRE MUSIC, NOISE, AVANT-GARDE JAZZ, INTUITIVE MUSIC, ACTION JAZZ, FREE IMPROVISATION, JAZZCORE, CREATIVE IMPROVISED MUSIC. FREE THE JAZZ!!!

*SOBRE (about us)...

sábado, 31 de julho de 2010

Jazz al Sur: o livro





“Jazz al Sur”
*Autor: Sergio Pujol
*316 pg.
*Editora: Emecé
*Ano: 2004




A história do jazz na Argentina conta com um relevante documento publicado. Trata-se de Jazz al Sur, do historiador Sergio Pujol. A proposta de Pujol é ousada: visitar todo o jazz argentino, desde seus primórdios na década de 20 até a entrada do século XXI. Com um texto bem informado, o historiador argentino realizou um trabalho que se tornou referência. Uma pena que ainda não tenha sido traduzido, nem em inglês nem em português.

Além da música e dos músicos, Pujol também aborda outros elementos fundamentais para o desenvolvimento do jazz no país, a partir de um enfoque socio-cultural, que engloba programas de rádio, revistas, gravadoras, clubes. Fica-se sabendo, por exemplo, que a Argentina sempre teve vários periódicos destinados apenas a reportar essa música. Já a partir da década de 40, os argentinos passaram a contar com revistas especializadas: e o número de títulos editados nas décadas seguintes mostra o dinamismo do segmento: Jazz Magazine, Swing, Jazz Tempo, Jazzlandia, Jazzmanía, Jazz Up, Jazz Band, Jazz Caliente, Guía de Jazz, Todo el Jazz _são muitos os exemplos citados.

"Desde el comienzo, además de producir música y músicos, el jazz argentino vio proliferar coleccionistas y críticos, productores soñadores y de los otros, revistas especializadas y pequeños festivales, disquerías selectas y grandes bateas anónimas por las que tantos dedos se ensuciaron con pasión"
(p. 15).

Infelizmente, apesar da abrangência proposta pelo livro, a música livre feita no país é tratada de forma ligeira, às margens. Claro que há um capítulo dedicado a Gato Barbieri. Mas uma figura chave como Sergio Paolucci aparece apenas em uma frase, na qual é abordado o diálogo entre o jazz e outros gêneros: “(...) y en las asociaciones de free com tango de Sergio Paolucci”: essa é a única menção ao saxofonista em todo o livro. Para o pianista Ruben Ferrero, nem uma citação breve há.

De qualquer forma, Jazz al Sur é um importante livro, com muita informação, que merece ser conhecido. Obrigatório para quem se interessa pelo assunto.