FREE THE JAZZ!!!

IMPROVISED MUSIC, JAZZ ANARCHY, NEW THING, INSTANT COMPOSITION, OUT JAZZ, ALEATORY MUSIC, MODERN FREE, FIRE MUSIC, NOISE, AVANT-GARDE JAZZ, INTUITIVE MUSIC, ACTION JAZZ, FREE IMPROVISATION, JAZZCORE, CREATIVE IMPROVISED MUSIC. FREE THE JAZZ!!!

*SOBRE (about us)...

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Gato libre

Ouvir Gato Barbieri em seus últimos tempos na Argentina, como no álbum “B.A. Jazz”, e, em seguida, escutá-lo tocando ao lado de Don Cherry revela um salto estilístico impressionante. Após deixar Buenos Aires, no segundo semestre de 1962, o músico viveu, com sua então namorada, Michelle, oito meses no Brasil. O destino seguinte foi a Europa, onde desembarcaram em 63. Os biógrafos apontam Michelle, que era italiana, como a responsável pelas andanças do saxofonista pelo mundo.

Depois realizar trabalhos de perfil mais tradicional, Barbieri conhece, na França, Don Cherry. Pode-se dizer que foi esse encontro que libertou ‘Gato’ de seu passado como saxofonista de jazz mais previsível para uma nova jornada artística. Entre os anos de 65 e 66, trompetista e saxofonista excursionaram e gravaram juntos. “Complete Communion” (65), “Symphony for Improvisers” (66) e “Live at Cafe Montmartre” (66) são os principais registros do período – todos disponíveis em CD. Gato Barbieri se mostra, nesse momento, já com um som bastante particular e seguro, como se tivesse encontrado seu ponto perfeito.

Um importante marco do momento, menos lembrado que seus pares, é o álbum Togetherness. Captado em 65, Togetherness é resultado de duas sessões, tendo sido lançado pela primeira vez em 66, na Itália. Depois ganhou versões na França e nos EUA (apenas em 76). Aqui podemos apreciar o mesmo sabor de trabalhos como ‘Live at Cafe Montmartre’ e dos primeiros álbuns de Barbieri -"In Search Of The Mistery" e “Obsession”, lançados em 67. É o Gato free, ainda antes de buscar elementos latinos para compor sua palheta.

Naquela década, o saxofonista, que ainda assinava ‘Lee’ Gato Barbieri, gravou com Carla Bley (Escalator Over the Hill), Charlie Haden (Liberation Music Orchestra), Alan Shorter (Orgasm), além de começar, de fato, sua carreira como líder. Para Barbieri, a segunda metade dos 60 representou uma virada radical no rumo da música que fazia e vivia.


A1 To getherness One - First Movement 5:08
A2 Togetherness One - Second Movement 5:26
A3 Togetherness One - Third Movement 9:41
B1 Togetherness Two - Fourth Movement 12:07
B2 Togetherness Two - Fifth Movement 9:41

*Don Cherry - Cornet
*Lee Gato Barbieri - Saxophone [Tenor]
*J. F Jenny Clark - Bass
*Aldo Romano - Drums
*Carlhans Berger - Vibraphone

**From Don Cherry 's audiotape recorded on Spring 1965 (Togetherness One) and Summer 1965 (Togetherness Two)