FREE THE JAZZ!!!

IMPROVISED MUSIC, JAZZ ANARCHY, NEW THING, INSTANT COMPOSITION, OUT JAZZ, ALEATORY MUSIC, MODERN FREE, FIRE MUSIC, NOISE, AVANT-GARDE JAZZ, INTUITIVE MUSIC, ACTION JAZZ, FREE IMPROVISATION, JAZZCORE, CREATIVE IMPROVISED MUSIC. FREE THE JAZZ!!!

*SOBRE (about us)...

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Liberdade sonora from Japan

O Japão sempre foi um celeiro de grandes nomes da música radical. No campo do free jazz/free improvisation não é diferente. Listar instrumentistas japoneses destacados nessa seara é tarefa fácil: Kaoru Abe, Shoji Hano, Otomo Yoshihide, Kazutoki Umezu, Masayuki Takayanagi, Kenji Mori, Sabu Toyozumi, Motoharu Yoshizawa,Toshinori Kondo - só para citar alguns que primeiro vieram à lembrança... A discografia dessa gente também é muito extensa e, claro, muita coisa acaba por ficar restrita ao mercado japonês.
Uma caixa, que já se tornou mítica, procurou reunir uma amostra dessa grande massa de produção sonora. Com apenas 800 cópias, das quais somente 500 chegaram ao mercado (as outras foram distribuídas entre os envolvidos no projeto), Impovised Music from Japan contava com 10 CDs e um amplo espectro da música improvisada do país.



Destaquei do box o disco 9, que traz uma das poucas participações internacionais: o sempre bem vindo Peter Brötzmann, que se apresenta em três faixas (que somam aproximadamente 30 minutos), ao lado do percussionista Shoji Hano e do saxofonista suíço Werner Lüdi.

Menos conhecido que seu par alemão, o japonês Masahiko Okura é outra presença de peso no disco, com intrigantes momentos solos. Nascido em Tokyo (1966), Okura toca sax alto, clarinete-baixo e outros sopros e liderou grupos distintos como o GNU e o Shida. Em tempos recentes, andou se apresentando com Jim O'Rourke em NY.

Outro presente no disco que trabalha com sopros é Junji Hirose (Tokyo, 1955). Além de tenor e soprano, é conhecido pelas apresentações com sua "noise machine." Nos anos 70, Hirose formou o trio ‘Free Expansion’ e iniciou sua jornada pela improvisação livre. Na década seguinte, teve a oportunidade de tocar com gente como Paul Lovens, Sabu Toyozumi e Masahiko Togashi. Depois, se juntou a Otomo Yoshihide, tocando em duo e em seus conjuntos, como o Ground Zero.
Como é de se esperar de uma boa coletânea, essa apresenta músicos com pegadas bem distintas, mas com resultados sempre empolgantes.

01 Ryoji Hojito – “Kaiyu”
02 Junji Hirose – “Duo 1”
03 Junji Hirose – “Duo 2”
04 Gnu – “Meteora”
05 Masahiko Okura – “Ittcc”
06 Masahiko Okura – “Dvvv”
07 Masahiko Okura – “Magnet Sour”
08 Masahiko Okura – “Fiasco (For Fuutaro Yamada)”

09 Shoji Hano / Werner Lüdi / Peter Brötzmann – “Dedicated To”
10 Shoji Hano / Werner Lüdi / Peter Brötzmann – “Werner”
11 Shoji Hano / Werner Lüdi / Peter Brötzmann – “Lüdi”